Prepare-se para o Curitiba Sônica

Shows, portal de informação, documentário e discos. Muitos discos. Assim nasceu o projeto Curitiba Sônica, contemplado em 2009 peloEdital Bandas de Garagem da Fundação Cultural de Curitiba. Ao todo, 12 diferentes grupos da cidade conquistaram a oportunidade de gravar um disco e dar mais visibilidade para suas carreiras artísticas.

Os grupos são: Alameda, Boss In Drama, Caio Marques, Easy Players, Folktrio, Liquespace, Olímpicas Esferas, Our Gang, Rockajenny, Subburbia, Supercross e Tods. Representantes de diferentes épocas e estilos musicais que caminham dentro do rock e pop em Curitiba. Uma seleção musical baseada na qualidade sonora e na urgência de uma gravação profissional. Todas elas já são conhecidas no cenário curitibano, só precisam de um pequeno empurrão para chegarem a diferentes ouvidos em outras partes do país… e do planeta.

Pensando nisso, a contrapartida social foi ampliada e adequada às novas tecnologias. Além das apresentações gratuitas no TUC e a doação de quatro cópias integrais de cada coleção à Fundação Cultural de Curitiba (ações solicitadas no edital do projeto), todo o processo será registrado e publicado em tempo real na web. Vídeos, áudios, entrevistas, fotos e textos com atualizações constantes sobre o andamento do projeto. Ao final do período de gravações e apresentações, acontece uma festa de lançamento da coleção, na Cinemateca de Curitiba, assim como a exibição do material visual editado em formato de documentário. Enquanto isso, o restante do registro ficará disponível para pesquisa e visitação na internet.

O papel da internet no Curitiba Sônica é essencial. Um dos pilares do projeto é a promoção das bandas envolvidas para meios de comunicação e formadores de opinião em todo o país. De jornais, sites e revistas, até organizadores e curadores de grandes festivais. Uma oportunidade única de divulgar trabalho para novos públicos, assim como um belo demonstrativo da variedade sonora curitibana.

Os discos serão devidamente liberados para download no site do CS. Tanto as faixas gravadas em estúdio, quanto as versões ao vivo, que também estarão no formato físico de cada disco. Mais um “agrado” do projeto que busca mostrar todas as facetas das 12 bandas envolvidas e seu real valor artístico.

Tal diferencial sonoro só existe porque os responsáveis pelo CS, antes de produtores culturais, são músicos. Fernando Lobo, André Scheinkmann, Fábio Salomão e André Sakr ja dividiram as mesmas bandas, projetos paralelos e palcos pela cidade. Nenhum deles vive como músico, todos têm outras ocupações, mas sabem o devido tratamento que deve ser dado em um projeto do porte de Curitiba Sônica.

Todos os cartazes postados aqui são de autoria do Designer Fábio Salomão

Post in Curitiba Sônica

Shows, portal de informação, documentário e discos. Muitos discos. Assim nasceu o projeto Curitiba Sônica, contemplado em 2009 peloEdital Bandas de Garagem da Fundação Cultural de Curitiba. Ao todo, 12 diferentes grupos da cidade conquistaram a oportunidade de gravar um disco e dar mais visibilidade para suas carreiras artísticas.
Os grupos são: Alameda, Boss In Drama, Caio Marques, Easy Players, Folktrio, Liquespace, Olímpicas Esferas, Our Gang, Rockajenny, Subburbia, Supercross e Tods. Representantes de diferentes épocas e estilos musicais que caminham dentro do rock e pop em Curitiba. Uma seleção musical baseada na qualidade sonora e na urgência de uma gravação profissional. Todas elas já são conhecidas no cenário curitibano, só precisam de um pequeno empurrão para chegarem a diferentes ouvidos em outras partes do país… e do planeta.
Pensando nisso, a contrapartida social foi ampliada e adequada às novas tecnologias. Além das apresentações gratuitas no TUC e a doação de quatro cópias integrais de cada coleção à Fundação Cultural de Curitiba (ações solicitadas no edital do projeto), todo o processo será registrado e publicado em tempo real na web. Vídeos, áudios, entrevistas, fotos e textos com atualizações constantes sobre o andamento do projeto. Ao final do período de gravações e apresentações, acontece uma festa de lançamento da coleção, na Cinemateca de Curitiba, assim como a exibição do material visual editado em formato de documentário. Enquanto isso, o restante do registro ficará disponível para pesquisa e visitação na internet.
O papel da internet no Curitiba Sônica é essencial. Um dos pilares do projeto é a promoção das bandas envolvidas para meios de comunicação e formadores de opinião em todo o país. De jornais, sites e revistas, até organizadores e curadores de grandes festivais. Uma oportunidade única de divulgar trabalho para novos públicos, assim como um belo demonstrativo da variedade sonora curitibana.
Os discos serão devidamente liberados para download no site do CS. Tanto as faixas gravadas em estúdio, quanto as versões ao vivo, que também estarão no formato físico de cada disco. Mais um “agrado” do projeto que busca mostrar todas as facetas das 12 bandas envolvidas e seu real valor artístico.

Tal diferencial sonoro só existe porque os responsáveis pelo CS, antes de produtores culturais, são músicos. Fernando Lobo, André Scheinkmann, Fábio Salomão e André Sakr ja dividiram as mesmas bandas, projetos paralelos e palcos pela cidade. Nenhum deles vive como músico, todos têm outras ocupações, mas sabem o devido tratamento que deve ser dado em um projeto do porte de Curitiba Sônica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s